CYBERATOEIRA NO UOL


PRESENTE DE NATAL

FAVOR DIVULGAR.OBRIGADA.FELIZ NATAL. RITA VELOSA.

MEUS LIVROS AGORA ESTÃO À VENDA NA LIVRARIA MARTINS FONTES DA PAULISTA TAMBÉM PELA INTERNET(E-COMMERCE). FAÇA UMA VISITA NO LINK ABAIXO. http://www.martinsfontespaulista.com.br/site/busca.aspx?TodaLoja=RITA+VELOSA

 



Escrito por Rita Velosa às 04h49 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 
 

LIVROS A VENDA- E COMMERCE

http://www.martinsfontespaulista.com.br/site/busca.aspx?TodaLoja=RITA+VELOSA

FAVOR DIVULGAR.OBRIGADA.RITA VELOSA. MEUS LIVROS AGORA ESTÃO À VENDA NA LIVRARIA MARTINS FONTES DA PAULISTA TAMBÉM PELA INTERNET(E-COMMERCE). FAÇA UMA VISITA NO LINK ABAIXO. http://www.martinsfontespaulista.com.br/site/busca.aspx?TodaLoja=RITA+VELOSA



Categoria: Link
Escrito por Rita Velosa às 04h45 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 
 

"PRESENTE DE NATAL"

Autor: RITA VELOSA

Buscar na Web "RITA VELOSA"

Quando: 05/12/2010

FAVOR DIVULGAR.OBRIGADA.RITA VELOSA. MEUS LIVROS AGORA ESTÃO À VENDA NA LIVRARIA MARTINS FONTES DA PAULISTA TAMBÉM PELA INTERNET(E-COMMERCE). FAÇA UMA VISITA NO LINK ABAIXO. http://www.martinsfontespaulista.com.br/site/busca.aspx?TodaLoja=RITA+VELOSA



Categoria: Citação
Escrito por Rita Velosa às 04h42 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


BONDE DE BURROS

        E lá vêm todos, nos bondes puxados a burros.
        Burros nos bondes, à frente e por dentro, todos sorridentes.
        Os da frente babando e os de dentro aplaudindo sadicamente...
        Burros, burros, burros e bondes!
        E como dá bonde neste lugar!
        Em se plantando, dá!
        Bom, muito bom para os burros de dentro.
        Não tem desemprego nem crise!
        Temos os bondes do desejo, da inveja, da ganância, do escárnio, da mediocridade, da hipocrisia, da mesquinharia, da roubalheira, da jogatina, da corrupção, das "caras de paisagem", dos desmemoriados, dos barbas-de-bode, dos capim-tiririca, dos emergentes, dos ressurgentes, do consumismo, da loucura ( este, um dos mais divertidos, por sinal!), e muitos outros.
        Bondes, bondes, bondes: lotados, alegres, animados; com os burros babantes a puxá-los morros acima e morros abaixo.Lembram-me antigos corsos de carnaval. Burros travestidos de palhaços e palhaços travestidos de burros.
       Quando vêem uma câmera ou um microfone, pedem aos cocheiros para que parem para dar água e comida aos burros. E sorriem, sorriem muito, com seus dentes perfeitos, qual colares de pérolas, enquanto pensam:
      __ Seus burros!

TEXTO DE RITA VELOSA

FAVOR CITAR SEMPRE A AUTORIA
 



Escrito por Rita Velosa às 08h58 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


MACRO OU MICRO?

Não sei onde vou chegar com tudo isso. Mas, com certeza concluirei com: não existe nada mais pavoroso e maravilhoso do que a vida humana! Pavoroso, por que já vem com prazo de validade; e, maravilhoso, porque traz consigo o sonho de todo ser humano: a eternidade.

Se fomos criados á imagem e semelhança de Deus, então não vejo o porquê de não podemos ser eternos também. Lógico seria pensar que fomos criados para vivermos eternamente, assim como ele. Mas daí, poderíamos nos perguntar: Deus é eterno? O universo é eterno?

O ser humano desenvolveu a teoria do “big-bang”, ou seja, da explosão inicial que criou o universo. Mas, se houve um “big-bang”, quem, ou o quê o provocou?

Então já havia outro  agente anterior ao  “big-bang”! E isso, que hoje conhecemos como Universo, seria talvez, um microcosmo, dentro de outro, dentro de outro, dentro de outro... chamado, talvez, Infinito?

Para nós, presos a conceitos de tempo,  espaço e matéria, fica realmente impossível entendermos  o que seja Deus, Universo ou Infinito.

Pensei nessas coisas enquanto olhava para uma formiguinha, subindo pela parede da sala. Ela não tinha nenhuma consciência de que estava subindo, pois para ela a dimensão do espaço era outra. Se eu tentasse subir por aquela parede, certamente me esborracharia. Ela também não tinha consciência de minha presença, devido ao meu tamanho em relação a ela. Eu era seu macrocosmo e ela meu microcosmo.

Então pensei: os cientistas dizem que o Universo está se expandindo ainda mais ;e que irá se contrair e finalmente formar uma nova massa crítica ,que provocará um novo “big-bang”, que criará novos mundos com vidas neles. Bem, meus conhecimentos de Física e de Matemática , rudimentares, me impedem de calcular a quantidade de tempo que seria necessária para que isso acontecesse. Aliás, duvido que alguém já tenha conseguido fazer esse cálculo com um mínimo de credibilidade.

Então, só nos resta a imaginação. E então vi o nosso planeta Terra como um glóbulo na corrente sangüínea de um ser macrocósmico e o Universo em expansão e contração, como um pulsar de um coração humano. Esse pulsar do Universo seria semelhante ao nosso.

          Pensei nos buracos negros como veias e artérias, que conduziriam a nós e  aos nossos mundos para ,simplesmente, outros órgãos ou sistemas. Assim, poderíamos perfeitamente sermos  partes do corpo de quem chamamos de Deus.

Mas nós, seres humanos, seríamos microrganismos que desobedeceram ao comando central (pecado original,-a historinha da maça-) e que com isso perdemos a eternidade e a saúde, nos tornando um tipo de organismo com prazo de extinção e que por isso mesmo ,só consegue permanecer vivo através da reprodução ,com o nascimento de novos indivíduos. Nisso vejo também uma fórmula bastante semelhante à do Universo como um todo. Ele também se renova, em outra escala de tempo para permanecer eterno através dos big-bangs.  

           Teríamos o mesmo mecanismo de eternização, para o macro e para o micro?

 TEXTO DE RITA VELOSA

PROTEGIDO POR DIREITOS AUTORAIS

FAVOR CITAR SEMPRE A AUTORIA



Escrito por Rita Velosa às 07h51 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


A MAIS TRISTE DAS CRÔNICAS

    Ganância!

 

Eu não sou comunista.Eu não sou socialista.Eu não sou capitalista

 

Eu sou contra a ganância, contra a falta de humanidade,

contra os assassinos que pisam na cabeça de outrem para subir

na vida.

Eu sou contra hidrelétricas estourando em cima de

 população ribeirinha sem aviso prévio e sem prévia

evacuação.Que termo usar para denominar quem provoca

 esse tipo de “imperícia”?

         Eu só conheço um: assassino! Maldito assassino! Porque mata

 inocentes, pessoas que estão em casa, vivendo suas humildes

vidas sem nada querer a não ser paz e uma vida simples e digna,

 dedicada à natureza e ao amor.

         Que absurdo! Onde o homem chegou?

         E o homem chega a isso por ganância; por desejo de poder

 e de dinheiro.

Eu não tenho amigos na mídia. Eu não sou uma poderosa

jornalista. Ainda bem! Porque senão faliria as empresas

 onde trabalhasse; diria a verdade sempre. Não pintaria

 a realidade de acordo com os interesses dos patrocinadores.

 Poria logo “fogo na fundanga”!

Por isso não exerço mais a profissão. Ela não existe mais

 ( salvo raras exceções). A ser cabo mandado, marionete,

 prefiro ser professora e formar novas cabeças em sala

 de aula: mais humanas, mais bondosas, menos consumistas

 e gananciosas.

Prefiro ensinar os limites; tentar mostrar até aonde podemos

 ir e aonde não devemos ir, em nome do “bem-estar”.

Tomara que eu tenha sucesso!Algumas das sementes

 que plantei germinarão, com certeza, porque  jamais fiz isso

 por dinheiro ou por poder.Fiz, porque sentia que era necessário;

 porque era a parte que me cabia fazer para tentar resgatar

 o ser humano decaído e expulso do paraíso.

         Prefiro ajudar a salvar esse paraíso que nos foi dado em

substituição e que também é tão perfeito a nossos olhos, que nos

 parece o verdadeiro paraíso.

         Quando olhamos para um rio como o Corrente, no

 planalto Central Brasileiro, para sua mata ciliar, para suas

cachoeiras, quando convivemos com toda essa realidade

indescritível, sentimos Deus e nos apaixonamos

para sempre, irremediavelmente! Somos parte de Deus!

Somos quase que perfeitos se conseguimos sentir aquela

 beleza em nossas entranhas. Foi o que aconteceu com

 nossa família, por três gerações.

         Até 30 de Janeiro de 2008 quando destruíram a

Cachoeira das Andorinhas.

         Essa cachoeira, no Rio Corrente, em Goiás, tinha

 mais de 100 metros de largura por 12 de altura: um espetáculo

 paradisíaco!

Lá, aos seus pés, ficava a sede da fazenda Curral de Pedras.

Dia 30 de Janeiro o homem fez papel de Deus usando seu livre

arbítrio e destruiu tudo: quebrou toda a cachoeira, soterrou-a com

 pedras imensas, varreu do mapa a sede da fazenda e destruiu duas

 RPPNs existentes no local. Acabou com a mata ciliar do Rio Corrente

por quilômetros e assoreou o rio todo. Matou fauna e flora sem piedade.

Pôs em risco centenas de vidas humanas. Desabrigou famílias que não

 tem agora para onde ir.

E essa, é só mais uma história comum.

Todos os dias estamos vendo histórias parecidas nos jornais e nas TVs.

É a banalização do genocídio, da tragédia, da destruição da natureza.

Tudo em nome da ganância! Mas quem liga?

Gaia liga!

E fará justiça cedo ou tarde; podem crer!

 

Texto de Rita Bernadete Sampaio Velosa

 

 



Escrito por Rita Velosa às 07h09 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Último Dia do Mês do Cachorro Louco

        

        E vou usá-lo para catarse..Que porcaria o ser humano!Ando descrente de tudo!
       Estava vendo o “Jornal Nacional” e de repente tive a profunda certeza de que ainda somos animais irracionais.Só vi coisas ruins,tais como guerra, traição, dedurismo, agressões físicas e psicológicas,violências de todos os tipos, sofrimento,imposição dos mais fortes sobre os mais fracos, egoísmo, egocentrismo, megalomania,mentira,corrupção, estupro, seqüestro, assassinato, roubo, terrorismo e guerra e mais guerra : guerra econômica impiedosa,cerceamento de liberdades individuais, etc. Nenhuma notícia boa. Nenhum momento de beleza ,de suavidade,de enlevo, de delicadeza espiritual,de amor,de compaixão,de fraternidade.

        Parece que arte e cultura não existem. Parece que são coisas de palhaços,de patridiotas, retardados e alienados,de babacas como eu e mais meia dúzia de românticos anacrônicos, sobreviventes de um sonho que já acabou faz muito tempo! Poesias? Contos? Crônicas?Quem quer ler isso?Ler? Para que ler? Isso é coisa do passado. Hoje já temos outros meios de comunicação como a imagem e o som. É até, dizem, que “uma imagem diz mais que mil palavras”. É verdade. Diz mais. Mas, é só dizer ,mostrar? E o espaço para a reflexão ,onde fica?
         E a parada, o compasso da assimilação ,da análise e da reflexão?Cadê?Sei lá.Acho que pensam que não é mais preciso,que é pura “aporrinhação”; coisa de quem não tem o que fazer,coisa de desempregado ou aposentado.Melhor dar umas risadas com as video-cassetadas do Faustão!Talvez seja a solução que o homem do século vinte e um achou para tanta loucura: rir de si mesmo.
        “ Tô deprê!” Estou escrevendo faz três anos sem parar, convidando pessoas para conhecerem meus textos.Convidei centenas, mas consegui apenas meia dúzia de leitores.                                  

                    Estamos, somos, ou voltamos a ser ainda irracionais? Ou será que agora é que somos racionais e antes, éramos apenas sonhadores voando desancorados,  totalmente esquecidos do chão sob nossos pés?
         Será que agora estamos olhando para baixo finalmente, ou caímos de quatro e nos esborrachamos definitivamente?
         O sonho acabou? É hora da realidade fria e crua?
        “Tá “. Então adeus! Vou voar sem olhar para baixo porque não faço parte desse mundo.            31/08/2006



Escrito por rITA vELOSA às 12h48 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


ALEGRIA NA EE DINORA MARCONDES GOMES

EVENTO:

AUTOGRAFANDO LIVROS PARA OS ALUNOS NOTA 10 DO CURSO NOTURNO.

 

 











PARABÉNS A TODOS!



Escrito por userID: 159006908011firstName: Rita às 09h35 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil





BRASIL, Sudeste, AMERICO BRASILIENSE, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Livros, Música, Cinema
AIM -



Meu humor



Histórico


    Categorias
    Todas as mensagens Link Citação



    Votação
    Dê uma nota para
    meu blog



    Outros sites
     CYBERATOEIRA EM BLOGSPOT
     CYBERATOEIRA NA NETLOG
     CYBERATOEIRA NO GLOBONLINE